Precisa conversar com alguém? Eu te escuto!

EscutAtiva

  1. Objetivos do Atendimento EscutAtiva

O objetivo do Atendimento EscutAtiva é o de escutar a pessoa que deseja desabafar, falar sobre suas dificuldades e dúvidas, que queira externar seus conflitos familiares, profissionais ou de relacionamento, que sofra de solidão, que se encontra sozinha e carente de ser ouvida, que esteja passando por alguma perda de qualquer nível.

O atendimento acredita que a pessoa precisa se sentir acolhida em sua dor e ouvida com respeito, atenção, responsabilidade e sigilo. Muitas pessoas têm necessidade de sentirem-se ouvidas, visto que tantas falam, mas poucas escutam.

 

  1. Formato do Atendimento EscutAtiva

É terapêutico, mas não é terapia, no sentido psicológico. O propósito é que o encontro do dia ajude a suavizar a tensão inicial pela qual a pessoa procurou este atendimento. Não existe um processo prolongado de continuidade de encontros nem tem uma investigação mais profunda, como no tratamento psicoterápico. E se este for o caso, a pessoa, tendo interesse, pode ser encaminhada para um profissional específico.

O atendimento está no campo da ajuda humana, no sentido de promover o crescimento pessoal através de uma relação que privilegia a escuta. Este crescimento acontece quando a pessoa se sente ouvida sem julgamentos e de modo positivo. Assim, ela começa a ouvir a si mesma e, através do caminho da autoaceitação e autotransformação, vai construindo uma visão mais clara a respeito de si.

 

  1. O que esperar do Atendimento EscutAtiva

A pessoa que passa pelo atendimento deve esperar ser acolhida, sabendo que não será julgada ou criticada. E que o escutador coloca-se à disposição para ajudá-la no que for possível. Ele não tem a pretensão de resolver seu problema, mas fazê-la pensar e chegar a sua própria solução, a partir de recursos internos próprios, acreditando e fortalecendo o seu potencial interior.

A escuta ocorre sempre quando uma pessoa, com alguma dificuldade, procura outra com a finalidade de encontrar qualquer coisa que a faça sentir-se melhor, aliviada, mais esperançosa, confortada no seu sofrimento. O ideal é que ela saia mais otimista e confiante em si, validando de fato este encontro.

 

  1. A quem pode interessar este atendimento

A toda pessoa que esteja passando por problemas, que sinta necessidade de conversar, desabafar de alguma dificuldade em sua vida. Àquela que carrega uma história pessoal, que precisa de um ombro amigo que a acolha e a escute.

Quando alguém resolve por si um problema, torna-se mais forte, mais autoconfiante e mais apto para resolver novos problemas.

 

  1. Quais resultados esperar deste atendimento

O escutador, conscientemente, leva a pessoa a pensar, fazer avaliações e tomar decisões por si mesma. Seu papel é o de facilitador do processo.

A função do escutador é de colocar o máximo de atenção na escuta, é trazer a quem fala o máximo de compreensão e conforto possível. Compreensão gera segurança, confiança e a ideia de aceitação em quem arriscou abrir-se com alguém. Acima de tudo, aquele que se percebe compreendido, sente também que é verdadeiramente acolhido e sente-se confortado por encontrar no escutador compreensão sem juízo de valor. Ela vivencia essas coisas, por si, pelo simples fato de o encontro ser bom.

Segundo o psicólogo Carl R. Rogers, quando uma pessoa é compreendida e aceita , ela abandona suas falsas defesas e avança construtivamente.

Se ela é compreendida e vista como capaz, sem ser analisada ou julgada, pode recobrar a serenidade e a confiança. Poderá acessar a sua potencialidade e conseguirá enxergar caminhos para a solução de seus problemas.

 

Lúcia França