Carregando Eventos

A mitologia como linguagem da Alma

Refere através de seus símbolos, manifestos através das diversas histórias de deuses, semideuses e heróis, os infinitos recursos de que dispõe o ser humano para encontrar equilíbrio e coerência entre seu modo de ser e de viver, com seu corpo, suas emoções e crenças, conciliando-os e conseqüentemente, dispondo de equilíbrio, qualidade de vida e saúde. Antigos povos das mais diversas culturas, não viam as doenças como castigo, mas sim como um sinal de alerta, de que algo em sua vida estava saindo da jornada que a alma deveria fazer. Doença, sob essa perspectiva, poderia ser, desde os males que afligiam o corpo, como a incapacidade de encontrar bons relacionamentos, ansiedades e tensões repentinas, ou mesmo a incoerência entre sonhos e realidade. O homem na antiguidade, não via a natureza separada de si. Conhecer os recursos terapêuticos disponíveis através dos mitos, mais do que possibilitar o reconhecimento e colaboração para o alívio de um determinado sofrimento, é buscar o conhecimento de si.