Tarô Terapêutico

                                                      “O Tarô incorpora as representações simbólicas das idéias universais, por trás dos quais estão todos os subentendidos da mente humana”.

Como o jogo de cartas, o baralho, é um jogo mnemônico, que pede uma capacidade e compreensão das diversas imagens e combinações entre elas.

A linguagem do tarô é exclusivamente simbólica e interpretativa, e quando compreendido num plano mais elevado, pode nos oferecer chaves a questões existenciais.

O Tarô como uma ferramenta de autoconhecimento, essa é a minha proposta quando criei essa maneira de utilizar o taro de maneira terapêutica.

Esta é uma oportunidade de mergulhar nos seus processos internos para uma melhor compreensão através dos Arcanos do Tarô. Como um dos significados do Arcano O Julgamento: “…Momento de retomada de valores, de reavaliar seus conceitos e fazer novas escolhas embasadas na aquisição de um esforço reflexivo que leva ao autoconhecimento…”

Ao longo da civilização a humanidade sempre sentiu se maravilhada com o oculto e a possibilidade de conhece-lo.

O taro nos apresenta uma origem nada precisa, muito se especula sobre o principio das lâminas. Mas fato é que sua origem permanece na obscuridade, talvez tenha se perdido na noite dos tempos. No entanto, encontramos em muitas literaturas sua passagem por diversas partes do globo terrestre. Egípcios, chineses, indianos, hebreus dentre outros povos poderiam ser os receptores das 78 cartas cujo conteúdo de suas imagens sofreram diversas modificações desde então. Europa medieval, Atlântida, Ciganos, Cruzados, Sarracenos, enfim… Por onde passou manteve o significado embora adaptações e variações na alegoria dos elementos, manteve a essência em cada arcano.

O que torna a técnica do Taro terapêutico diferenciada?

Neste trabalho não visamos previsões, o enfoque é a percepção sobre a situação em que o individuo se encontra e quais as possibilidades para que possa encontrar o campo de visão necessário para alcançar seus objetivos, lidar com o conflito, a duvida, ou apenas entrar em contato com uma parcela deste inconsciente que lhe traz a compreensão necessária no momento.

Quando há uma intenção, abrimos espaço para que algo se manifeste, com isso criamos um campo quântico de averiguação sobre determinados pontos, que de alguma maneira afetam a quem busca uma orientação.

Cada arcano representa uma situação, fase, condição e observamos o que o inconsciente do individuo descortina durante a leitura, mostrando que ele sente em relação ao que veio buscar.

Taróloga: Cris Scheffer (Link)